São Paulo: Rua Vergueiro, 2253 - Vila Mariana

 

Brasília: Centro Clínico Norte I - Bl. K, sala 208 Setor Hospitalar Local Norte - Asa Norte


patriciasolar@gmail.com.br

Psicoterapeuta Corporal

Tel: (61) 9 9622-4014

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2020 Copywrite Patrícia Del Solar - Todos os direitos reservados

  • Patrícia Del Solar

Sobre a dor de não ser amado


Quantas vezes não entramos nesse lugar, onde há tristeza e raiva, e a conclusão de não sermos amados. Uma conclusão repetitiva, que ecoa e não silencia. Quanto mais ela se repete, mais angústia, tristeza e rancor no seu organismo. Seguimos por anos chegando sempre a essa mesma conclusão e as esses mesmos sentimentos desagradáveis.

Até que um dia, um raio de sol atravessa a janela e atinge o seu esqueleto: “Eureka”! Talvez aquela pessoa não possa me amar da forma como eu gostaria de ser amado, ou talvez aquela pessoa não possa corresponder o que eu espero dela. Mas isso não quer dizer que não haja a energia do amor dela por mim. Talvez o que mova a pessoa a agir como ela age sejam razões bem diferentes daquelas que concluo compulsivamente, e repito, repito, repito pra mim mesmo....

Muitas vezes o que não toleramos é a conclusão de não sermos amados, e não situação de uma separação ou de um conflito em si.

Aprender a reconhecer e receber o amor que o outro PODE dar é a chave para sairmos de muitos buracos negros que nos assombram.

Eu particularmente não acredito que duas pessoas possam se relacionar de forma a não serem visitadas pelo amor. Acredito nisso porque a essência do ser humano é o amor. É em contato com essa energia que nos sentimentos felizes, que nos conectamos com o outro, que sentimos vontade de viver. Nós amamos e somos amados, queiramos ou não.

Aprender a reconhecer e questionar as conclusões que tiramos pode nos liberar energia e tempo para perceber a presença do amor, mesmo em terrenos previamente avaliados como áridos ou secos.

#Dor #Rejeição

45 visualizações